Mina de ouro assaltada na Grécia

O governo grego prometeu proteger os investimentos estrangeiros, após o assalto a uma mina de ouro de propriedade da Hellas Gold, uma subsidiária da mineradora canadense Eldorado. Na noite de sábado 17 para domingo 18 de fevereiro, um grupo de cerca de 50 pessoas invadiram a construção das Skuriés, na península de Calcídica. Atearam fogo em dezenas de veículos, máquinas e equipamentos pesados ​​utilizados na obra.

“A Grécia é um Estado de Direito, onde a leis. Temos o dever de proteger os investimentos estrangeiros no nosso país porque os investimentos são a única maneira de enfrentar o grande problema do desemprego na Grécia”, disse Nikos Dendias, Ministro da Ordem Pública, durante uma visita à área atacada.

As minas de ouro na área de Chalkidiki tem causado ao longo dos últimos anos muitos confrontos entre a população local e a empresa canadense, após vários relatórios dizerem que a exploração das minas pode causar sérios danos ambientais. Os antigos gregos conheciam a riqueza mineral da região, com muito cobre, prata, zinco, chumbo e especialmente o ouro.

Após o assalto, 34 moradores de cidades próximas da mina foram levados sob custódia, e todos, exceto um foram liberados posteriormente, disse à Agência Efe uma fonte policial. Lázaro Toscas, leader local do partido de esquerda SYRIZA, foi liberado o que levou a uma forte condenação deste partido, que e o principal partido da oposição na Grécia.

Um comentário em “Mina de ouro assaltada na Grécia”

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *